.:1:. O HIPERMITO, DA CRIAÇÃO Á ERA HEROICA.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

.:1:. O HIPERMITO, DA CRIAÇÃO Á ERA HEROICA.

Mensagem  Admin em Seg Out 15, 2012 11:51 am

O Hipermito


O INICIO - BIG WILL

No começo dos tempos havia somente o nada (o Caos). Caos: O início de tudo. O nada. Não o vazio de ausência, mas de desorganização. Não o nada de privação, mas de desordem. Um dia, a Grande Vontade (Big Will), símbolo do poder espiritual revelou-se ao mundo. As Luzes e os relâmpagos espalharam-se pelo cosmos, dando um “tipo” de alma a tudo o que tocava. Não sendo elementos materializados e sim espíritos que se comunicam entre sí, nasceram as entidades Primordiais: Urano e Gaia. Chronos surgiu no princípio dos tempos também, formado por si mesmo, outras entidades não listadas também foram geradas deste evento.

BIG BANG - O Nascimento do Universo

Então veio o Big Bang, criado pelos Primordiais (e aparentemente por Chronos, em especial), colocando um termo no Nada. Com a Vontade Divina (Big Will), o Big Bang foi capaz de iniciar uma série de explosões e colisões que se espalhou pelo cosmo dos raios de Luz que deram vida a tudo que tocaram.

O SURGIMENTO DA VIDA

O Big Will criou em um certo planeta, de uma certa estrela, e la habitavam a mãe Gaia, Urano e Pontos, um dos Primordiais. A vida nasceu do pó estelar e se materializou sob a liderança de Cronos e seus irmãos Titãs e Titânides filhos de Gaia com Urano. Esta vida e vasta se expandia de todos os tipos, tamanhos e caracteristicas pelo planeta, porem, dentre todas havia uma a qual destacavam-se: Os homens. Esta raça nomeada de Humanos, viveram sob o domínio dos Titãs, também nomeada de Era de Ouro, livres de sofrimentos, paz e harmonia predominaram durante esta era. Os humanos não envelheciam, mas morriam pacificamente. A primavera era eterna e as pessoas eram alimentadas com bolotas de um grande carvalho, com frutas silvestres e mel que gotejava das árvores. A principal característica dessa era foi a de que a terra produzia comida em abundância, de modo que a agricultura era uma atividade supérflua. Segundo eles, era um presente de Gaia aos primeiros habitantes do nascimento do Big Will e Big Bang.

---

O Nascimento dos Deuses e Humanos

A raça dos Deuses logo vieram a nascer e a evoluir, e assim como descendentes diretos dos Titãs, também possuíam a Grande Vontade que corresponde ao nono sentido, o oitavo sentido e todos os outros sete, diferente da humanidade que usufrui apenas de cinco. Durante um longo tempo, Titãs e Deuses viveram junto aos demais seres vivos em plena harmonia e conjunto. Todavia, um Titã chamado Prometeus resolveu roubar a chama de Zeus, filho de Cronos e entregar aos homens ao qual tinha grande admiração, esta ação gerou uma raça distinta e mais evoluída. Como castigo, Zeus com todo seu poder puniu Prometeus o condenando ao sofrimento junto a humanidade permitindo que Pandora abrisse sua caixa que originou todo o mal no mundo mortal, essa primeira raça foi transformada em gênios bons, guardiões dos mortais, chamados de Daímones Epictonicos, intermediários entre os deuses e os homens que agiam sobre a terra. Este acontecimento gerou um enorme desacordo entre Titãs e Deuses, que começaram a disputar o domínio do planeta.

---

TITANOMAQUIA

Zeus, apoiado pelos irmãos Hades e Poseidon, inicia a Titanomaquia. Nessa luta que durou 10 anos, os deuses posicionaram-se no monte Olimpo e os titãs adversários, convocados por Cronos, no monte Ótris. Tiveram ainda a ajuda dos titãs hecatônquiros que forneceram a Zeus suas armas. No primeiro ataque, Zeus no topo do monte olimpo joga um raio mortal nos titãs, nesse momento todo o planeta treme. De um lado os Hecatônquiros arrancando pedras da montanha e jogando nos titãs e do outro os titãs lutando com os demais deuses. Após anos de batalha, enfim Zeus envia o Titã e Pai Cronos ao tartaro se tornando o rei do universo. Alguns dos titãs por manter-se neutros não foram banidos junto aos demais, desaparecendo no esquecimento ou se unindo aos Olímpicos. Vitoriosos, os "olímpicos" banem os Titãs para o Tártaro junto com Erebus, porem, Gaia insatisfeita com o feito dos Deuses, amaldiçoa Zeus profetizando que Métis, primeira esposa de Zeus, gerará um descendente ao qual vira destrona-lo assim como fizera com seu Pai Cronos. Zeus, temendo tal acontecimento, toma a vida de sua mulher gravida engolindo-a enquanto se banhava. Metis era a Deusa da transmodificação, podendo alterar sua forma para tudo que seus olhos vissem e seu conhecimento atingisse.

---

DEUSES OLIMPICOS

Após a queda Titânica e o nascimento Divino, agora Onipotente e Onipresente Deus dos Deuses, Zeus, iniciou seu reinado, dividindo o planeta em partes para si e seus irmãos: Poseidon nos mares, Zeus no céus e na terra e Hades no submundo. Certamente seu domínio era vasto e permitiu que outras divindades menores comandassem elementos e caracteristicas variadas de seu reino. Sabesse que Zeus, Hades e Poseidon foram os pimeiros filhos dos titãs a alcançarem o nono sentido e a imortalidade espiritual, porem, esta evolução continuou em diversos locais do planeta, originando a variação de culturas e religioes. No reinado de Zeus a primavera se encurtou, criando as estações e assolando a terra com o frio e calor. Tornou-se necessário a invenção de casas e o desenvolvimento da agricultura, ocorreu também a extinção da juventude eterna, um possível resultado do conflito entre os Titãs e Deuses que deslocou o eixo de translação terrestre, porem, a quem diga que foi um castigo de Zeus ou de Cronos. Esta Era foi nomeada como a Era de Prata, que não durou mais que algumas centenas de anos. Zeus cria então uma terceira raça de homens perecíveis, a raça de bronze, bem diferente da raça de prata. Violentos e fortes, com armas de bronze, eles acabaram sucumbindo nas mãos uns dos outros e foram levados para o submundo, "sem deixar nome sobre a Terra".

---

GIGANTOMAQUIA

Eis então o nascimento dos gigantes gerados por Gaia, deusa primordial da terra, para derrotar Zeus, pois Gaia enfureceu-se quando ele prendeu os titãs no Tártaro e desvirtuou a humanidade. A gigantomaquia, luta contra os gigantes, começou assim que os gigantes foram criados. Eles imediatamente começaram a alvejar o Olimpo com grandes árvores em chamas e rochedos enormes. Zeus, ajudado por seus irmãos, irmãs e filhos divinos, teve dificuldades de conter o colossal poder dos filhos de Gaia. O Reinado de Zeus parecia estar chegando ao fim, pois não importava o quão poderoso os Deuses fossem, nada feria ou parava os Gigantes. Então, meio ao alvorecer da queda Olímpica, alguns homens ousaram juntar-se aos Deuses na batalha pela terra. Não aceitando tal situação, a ajuda dos humanos, fortes dores de cabeça abalaram o todo poderoso Zeus, dores essas que o atormentavam quando recusava a unir-se com os humanos. Não mais aguentando tamanho sofrimento, Zeus pediu a Hefesto que com seu poderoso machado lhe aplicasse um golpe na cabeça, e meio a ferida nasceu uma poderosa divindade, envolvida com armadura, escudo e lança. Era Athena, filha de Metis e Zeus.

---

A Profecia se realiza: Seu nome é Athena.

O pior dos pesadelos de Zeus acabara de nascer, armado pronto para a guerra, Athena, a deusa da guerra, da civilização, da sabedoria, da estratégia, das artes, da justiça e da habilidade. Uma das principais divindades do panteão grego e um dos doze deuses olímpicos. Athena, assim como sua mãe Metis, e seu Tio Avô Prometeus, admirava a humanidade e acreditava em seus feitos. Embora desvirtuada e enfraquecida, Athena não virou as costas aos homens, unindo-se a eles na batalha contra os gigantes que logo foram caindo um a um. Zeus não sabia, mas havia algo que podia conter os colossais filhos de Gaia. Os gigantes podiam ser mortos se atacados por um deus e um mortal simultaneamente. Então, junto aos homens e diversas divindades pré-olímpicas antigas, os gigantes foram derrotados e enviados para o tártaro junto aos Titãs.

---

A OBRA-PRIMA DE GAIA - TÍFON

Gaia, inconformada, fez ainda uma última tentativa. Uniu-se a Tártaro, outro deus da "1ª geração", e gerou Tífon, uma obra-prima de monstruosidade. Este ao qual tinha braços poderosos, pés infatigáveis, cem cabeças de serpente com línguas negras e olhos que expeliam fogo, e de todas as cabeças saiam simultaneamente terríveis sons. Antes de desafiar Zeus, consta que Tífon teve tempo de gerar alguns monstros, unido a Equidna: Ortro, Cérbero, a Hidra de Lerna e a Quimera. Zeus, então, enfrentou o monstro com seus raios e trovões, e a violenta luta fez tremer o céu, a terra, o mar e abalou o próprio mundo subterrâneo. Venceu-o com dificuldade e atirou-o também ao Tártaro. Com isso, Gaia finalmente sossegou, porem, algo entre Zeus e a mãe terra fora discutido, mantendo em sigilo.

---

A ERA DOS HEROIS

Após o cataclismo global, o mundo torna-se novamente o reino dos deuses, os homens, agora sábios e mais poderosos, mantinham um contato direto com os deuses, respeitando-os e sendo respeitados. A Terra foi dividida novamente entre os Deuses. Zeus cuidaria do plano dos Deuses, declarou que sua filha, Athena, seria a protetora dos homens. Sábia e excelente estrategista de guerra, confiou a ela tal tarefa, uma vez que seu filho Ares era um ser brutal... Representava a força e a destruição da guerra. Seu amor incondicional pela humanidade a tornou uma das divindades mais poderosas e reconhecidas dentre os homens e o Olimpo, despertando a inveja e o receio de outros deuses. Poseidon manteria-se Rei dos mares e da criação das formas vivas, Hades alem de responsável pelo Submundo onde os mortos iriam buscar seu descanso ou punição, guardaria entrada do tártaro, o local mais profundo e obscuro do submundo onde Zeus aprisionou os Titãs e Gigantes. A paz reinou durante anos no reino dos homens, guardados pelos Deuses. Esta foi uma época em que Deuses e homens andavam juntos na Terra. Os homens, cientes de que os Deuses dependiam deles e entre eles viviam, erigiram templos e estátuas, devotaram a eles sua fé. Mas alguns deuses não se sentiram contentes com o que tinham e nem com alguns feitos a qual a humanidade seguia. Poseidon, desde a divisão de responsabilidades, não ficara contente por dominar somente o mar, e questionava o regimento de Athena que por muitas vezes, priorizava os homens mais que os próprios Deuses. Hades sentiu-se desprezados e isolado em governar os reinos da Morte e da vida eterna, pois ao contrario dos demais Deuses, não podia subir ao monte olimpo e nem participar da vida humana, muitas vezes sendo temido e evitado. Seu poder era essencial para manter fechado o lacre onde mantinha preso os Titãs e Gigantes, e sentisse traído por Zeus ao ficar largado la.

---

A roda do destino

A paz nos dias de hoje parece estar ligada a uma linha tênue, que pode ser cortada em algum momento por alguns dos Deuses... Conseguirá Athena proteger o Mundo dos Homens? Sabemos que as peças do Destino começaram a se mover, com cada Deus dedilhando o caminho daqueles homens e mulheres que acreditarem ser mais valorosos em sua causa. Esta é uma era tão antiga onde o Reino dos Heróis acaba de começar.
avatar
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 96
Data de inscrição : 15/10/2012

Ver perfil do usuário http://myths-rpg.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum