.:A Deusa Athena:.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

.:A Deusa Athena:.

Mensagem  Admin em Dom Nov 11, 2012 4:26 am

Athena




Athena era a deusa grega da sabedoria e das artes. Os romanos a chamavam de Minerva. Foi concebida da união de Zeus e da deusa Métis. Era uma deusa virgem, linda guerreira protetora de seus heróis escolhidos e também de sua cidade Atenas.
Athena era a filha predileta de Zeus, porém quando Métis ficou grávida, Zeus a engoliu a esposa com medo de sua filha nascer mais poderosa que ele e lhe tirar o trono, mas para que isso acontecesse convenceu Métis a participar de uma brincadeira divina, onde cada um se transformava em um animal diferente e Métis pouco prudente acabou se transformando em uma mosca, e Zeus a engoliu e Métis foi para a cabeça dele. Mas com o passar dos anos, Zeus sentiu uma forte dor de cabeça e pediu para Hefesto lhe desse uma machadada, foi então que Atena já adulta saltou de dentro do cérebro de seu pai, já com armadura, elmo e escudo.

Athena leva uma lança em sua mão, mas que não significa guerra e sim uma estratégia de vencer, também foi a inventora do freio, sendo a primeira que amansou os cavalos para que os homens conseguissem domá-los.. Vocacionada para a guerra desde o nascimento, distinguia-se, contudo, da belicosidade sangrenta de Ares . Athena era uma estrategista por excelência. Sábia e prudente, era ferrenha defensora de nobres ideais como a justiça, a paz e a ordem. Ao contrário de Ares, amante da força bruta, apreciava a luta racional e os golpes executados com sabedoria e inteligência. Tão logo após seu nascimento, engajou-se na luta contra o gigante Palas que havia se insurgido contra os olímpicos. Consumada a vitória, a deusa esfolou seu adversário, fez de sua pele uma couraça e adotou seu nome como epíteto, passando a ser também conhecida por Palas ou ainda, Palas Athena. A cidade Atenas era sua preferida já que levou seu nome e onde também se fazia cultos em sua homenagem.

Athena e Poseidon, seu tio, chegaram a disputar o padroado de uma cidade importante, para isso estabeleceram um concurso: quem desse o melhor presente à cidade ganharia a disputa. Poseidon bateu com seu tridente e fez jorrar água do mar e também fez aparecer um cavalo. Já Atena além de domar o cavalo e torna-lo um animal doméstico, também deu como presente uma Oliveira que produzia alimento, óleo e madeira, foi então que ganhou e assim a cidade levou seu nome, Atenas.

Athena, considerada a deusa virgem, ficou assim durante toda a história, pois pedia para que os deuses não se apaixonassem, pois ela ficaria grávida e teria que largar sua vida de guerras e passar a viver em uma vida doméstica.

Não amou deus ou mortal algum e embora houvesse sofrido inúmeras perseguições, manteve-se casta. Numa investida da qual foi vítima, Hefesto, que havia sido abandonado por Afrodite , tentou violentá-la. Em vão foi a fuga porque mesmo sendo coxo, o deus ferreiro logrou alcançá-la. Athena se defendeu lutando mas não conseguiu se desvencilhar a tempo de impedir que uma gota de seu sêmen caísse sobre uma de suas pernas. Enojada, a deusa limpou-se com um pedaço de lã que em seguida atirou ao solo. Assim fecundada, a Terra concebeu um menino, metade criança, metade serpente, a qual chamou Erictônio, nome que significa “filho da Terra”. Com o intuito de ocultar a criatura dos deuses, Athena o encerrou numa caixa a qual confiou às filhas de Cécrope: Aglauro, Herse e Pândrosa. Tomadas de imensa curiosidade, ignoraram a advertência de Palas de que jamais deveriam olhar seu conteúdo. Aterrorizadas com a visão do pequeno monstro, enlouqueceram atirando-se do alto do rochedo de Acrópole.

A deusa, ao tomar conhecimento do fato, recolheu a criança levando-a consigo para seu templo e lá a educou. Mais tarde, Cécrope que foi o primeiro rei mítico da Ática, entregou a Erictônio o reino de Atenas.

Foi na cidade de Colófon, que a deusa, exímia fiandeira e perita na arte de bordar encontrou Aracne. Filha de Idmon, modesto tintureiro, Aracne era exímia tecelã. Contudo, quanto maior aumentava sua fama, maior se fazia sua arrogância. A moça não se cansava de se vangloriar de seus dotes e habilidades e se proclamava insuperável. Tal desmesura chegou aos ouvidos de Athena que, disfarçada numa velha e encarquilhada senhora, advertiu a jovem do perigo que corria com tal descomedimento, atitude inadmissível para os deuses. Recebeu insultos como resposta e por isso, a deusa, sentindo-se desafiada aceitou competir com Aracne. Iniciaram as duas a trabalhar. Athena bordou a cena de sua disputa com Poseidon pela cidade de Atenas, enquanto que Aracne, capciosamente representou os aspectos menos louváveis dos deuses, especialmente com relação aos amores ilícitos de Zeus. Irritada com a beleza do trabalho e sem encontrar ali defeito algum, Athena rasgou-o e em seguida feriu sua rival com a agulha. Ultrajada, a jovem tecelã em vão tentou enforcar-se mas foi impedida pela deusa que a transformou em aranha condenada a viver tecendo para toda a eternidade.

Athena também ficou conhecida como Minerva pelo voto de desempate que deu quando julgou Orestes juntamente com o povo de Atenas. Orestes matou a mãe para se vingar da morte do pai. Athena deu o voto de Minerva como é conhecido hoje, e declarou Orestes inocente.

Essa grande deusa era para ser a nova Rainha do Olimpo, mas como era mulher seu pai continuou no trono. Mas Athena foi a deusa da sabedoria, prudência, capacidade de reflexão, poder mental, amante da beleza e da perfeição.
avatar
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 96
Data de inscrição : 15/10/2012

Ver perfil do usuário http://myths-rpg.forumbrasil.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum